Klidson finaliza alemão e conquista cinutão do Brave | Território Tupiniquim

Klidson finaliza alemão e conquista cinutão do Brave

Neste sábado, 12, a oitava edição do Brave CF, em Curitiba, coroou dois novos campeões da organização.
Na co-luta principal Carlston Harris substituiu o libanês Mohammad Fakhreddine que passou mal e teve que deixar o combate contra Carl Booth.
DSC_0675
A luta marcou dois estilos de luta, enquanto Carl buscava a trocação, o “guianês” Moçambique trabalhava as quedas para levar o combate para o chão. Essa foi a história dos cinco rounds da disputa de cinturão na categoria dos meio-médios. Ao final do combate Carlston foi declarado o vencedor e novo campeão do Brave por decisão unânime.

Na luta principal da noite Klidson Abreu encarou o alemão Timo Feutch valendo o cinturão dos meio pesados da organização. O combate que durou até o segundo round contou com muita emoção e com ambos atletas buscando a trocação.
Superior no combate o brasileiro trabalhou boa sequência de golpes e aplicou a queda em sequência para buscar a vitória. No chão, Klidson conseguiu a montada a aos quatro minutos do segundo round finalizou o alemão com um armlock. Sendo assim, Klidson conquista o cinturão do evento e faz história sendo o primeiro brasileiro a ser campeão do Brave e da categoria.
DSC_0461-2
Crocotá vs Frohlich
Após a cena durante a pesagem do Brave entre Crocotá e Christiano Frohlich, em que o baiano acertou a cara de Frohlich com um tapa após xingamentos fez com que o combate fosse um dos mais aguardados do evento.
Logo no início do combate Crocotá levou o combate para o chão e tentou trabalhar para progredir no chão e conseguir uma finalização, porém o árbitro central voltou o combate em pé. Com o reinício, Frohlich foi para cima do rival acertando bons golpes deixando Crocotá aparentemente tonto. O baiano sem o bucal levanta a mão e o árbitro Osiris Maia imediatamente interrompe o combate declarando Frohlich o vencedor. Após a decisão, Crocotá aponta para o chão, pega seu bucal e reclama com Osiris dizendo que estava sem o bucal e não para interromper a luta.
Brave 8: The Rise of Champions
Resultado oficial
CARD PRINCIPAL:
Klidson Abreu venceu Timo Feucht por finalização (armlock) aos 4:01s do segundo round;
Carlston Harris venceu Carl Booth por decisão unânime dos juízes (49-45, 49-45, 49-44);
Luan “Miau” Santiago venceu Igor Soares por nocaute aos 4:01 do primeiro round;
Christiano Frohlich venceu Edilberto Crocotá por nocaute técnico aos 2:27 do primeiro round;
Killys Mota venceu Alan Moziel por decisão unânime dos juízes (triplo 29 -25).
CARD PRELIMINAR:
Johnny Walker venceu Rodrigo Santos por nocaute técnico a 2:18 do primeiro round;
Jeremy Pacatiw venceu Thiago Dela Coleta por nocaute técnico a 4:35 do segundo round;
Marcel Adur venceu Rodrigo Bad Boy por nocaute técnico  (interrupção médica) a 1:55 do segundo round;
Wellington Turman venceu Sérgio de Fátima por finalização  (guilhotina) a 1:27 do primeiro round;
Eduardo Ramon venceu Rogério Santos por finalização  (armlock) aos 4:34 do segundo round;
Shyudi Yamauchi venceu Wellerson Martins por finalização (mata-leão) aos 3:34 do primeiro round;
Luciano Contini venceu Diego Gasparetto por decisão unânime dos juízes  (29-28, 29-28, 30-27);
Matheus Correa venceu Alisson Murilo por decisão unânime dos juízes  (29-28, 29-28, 30-27);

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: