Cristiano Branko promete mais uma guerra no Upper Fight 6 | Território Tupiniquim

Cristiano Branko promete mais uma guerra no Upper Fight 6

A carreira do faixa preta de Kickboxing Cristiano Branko sempre foi marcada por lutas duras e dessa vez no Upper Fight 6, dia 12 de setembro, em Teófilo Otoni, não será diferente. O atleta da Mamute Team encara Rodrigo Zói da TFT/Farpado em combate válido pela categoria dos meio-médios.

Curiosidade no combate entre Branko e Rodrigo é que nenhuma luta deles terminou por pontos. Ambos atletas contam com três vitórias e todas por nocaute ou nocaute técnico, porém o diferencial é que o atleta da TFT é faixa preta de jiu-jitsu, enquanto Branko é azul na arte suave. “Já estou acostumado com lutas assim, se ele (Rodrigo Zói) vier para trocar eu ficarei mais à vontade. Estou com fome de vencer, luto para vencer, é claro! Podem esperar um Branko que vai até o fim”, afirma.

Mesmo não vivendo boa fase dentro do octógono, aos 35 anos, Cristiano Branko vem de quatro derrotas seguidas, uma delas para o ex-UFC Guilherme Bomba e a mais recente para Claudio Rios, pelo Combat Night Fight, em agosto desse ano. “Minhas lutas sempre foram duras, porque eu só procuro saber o peso para o combate, o oponente eu nunca escolhi”, revela Branko.

Contra Claudio o combate acabou por nocaute no segundo round, mas com uma grande guerra no cage, o que para Branko, alivia um pouco a tensão para o combate contra Rodrigo Novais. “Venho de uma guerra recente, e isso ajuda a tirar um pouco a tensão de subir ao octógono novamente. Mesmo perdendo eu fiz uma grade luta, lutei bem e estou muito animado para o Upper Fight”.

O combate será até 77kg, categoria em que Branko se sente muito bem, pois não sofre para bater o peso já que é o seu peso normal. E se depender de Cristiano Branko vai ser mais um combate que o resultado não será definido pelos árbitros. “Não espero deixar a decisão para os árbitros, vamos resolver entre nós mesmo (risos). Espero como sempre fazer uma grande luta, respeito máximo ao adversário, mas lá dentro é guerra! ”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: